quarta-feira, 14 de maio de 2008

Russia Tem Novo Presidente e o Mesmo Czar


A Rússia foi a votos, e o partido de Vladimir Putin foi o vencedor incontestado de uma eleição com métodos de duvidosa democraticidade, com o controle de meios de informação estatais a favor do partido do então presidente ou pressões absurdas sobre os órgãos de comunicação independentes ou não estatais.

A Rússia foi novamente a votos, para eleger o novo Presidente, saindo vitorioso o candidato do então Presidente Ptin, Medvedev, Primeiro Ministro à data das eleições, dado que aquele, constitucionalmente, e depois de tentar alterar a constituição sem o conseguir, estava impedido de fazer um terceiro mandato consecutivo.

Em resultado, Medvedev passou para o lugar de Presidente, e Putin para o lugar de Primeiro Ministro, por quatro anos, com o intuito de, depois deste mandato, voltar ao Kremlin.

Claro que ninguém tem dúvidas de quem é efectivamente o Presidente, e de Medvedev está a favor um favor de amigo ao Czar Putin.

Isto só acontece num sistema imperfeito como as democracias burguesas de estilo ocidental, aplicadas segundo as perspectivas muito peculiares dos senhores do Leste europeu.

Por cá, a um nível incomensuravelmente mais pequeno, também se fazem destas traquinices.

Consta por aí que, nas próximas eleições autárquicas de Castro Verde, se está a preparar um golpe do género, alcandorando a Presidente da Junta de Castro Verde a Presidente da Câmara, e o actual passaria para a Presidência da Assembleia Municipal.

Claro que Caeiros na Assembleia Municipal, raposa velha como é, não deixaria créditos por mãos alheias e exerceria na plenitude os poderes que a Lei confere ao cargo e ao órgão para condicionar a actividade Municipal.

Conseguiria assim dois objectivos: ficar liberto para ocupar cargos muito mais apetecíveis, e de uma maior abrangência territorial, por um lado, e deixar a porta aberta para poder regressar, caso o deseje, ainda com idade não muito avançada, o que aconteceria se a jogada fosse adiada por mais quatro anos.

Assim, tal como na Rússia, Castro Verde prepara-se para ter o seu Czar, governando o Município por detrás da cadeira da Presidente.

Afinal não se tratam de deturpações derivadas de idiossincrasias étnicas, mas sim da deturpação do próprio conceito de Democracia.

Infelizmente.

Sem comentários:

Publicar um comentário