terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

ÁGUA - O QUE O PARTIDO SOCIALISTA NÃO DIZ ACERCA DA LIGAÇÃO DE ALQUEVA AO MONTE DA ROCHA




Andam os autarcas socialistas do Baixo Alentejo embevecidos com a assinatura dos acordos assinados recentemente, com vista a construção de um adutor que ligue a Barragem do Alqueva à Barragem do Monte da Rocha.
Ainda bem que foi assinado.
Peca por tardio. Pelo menos 5 anos, para não dizer 50 anos, tantos quantos tem o projecto do Alqueva.
Estes acordos foram assinados entre a EDIA e a Águas de Portugal, sob o patrocínio dos Ministros da Agricultura e do Ambiente, sendo "padrinho" o Super-Extra-Mega Deputado Pedro do Carmo.
Volto a repetir: só peca por tardio.
Mas primeiro esclarecer que nada garante a construção pretendida até 2021. Estes acordos destinam-se tão só a dar início ao processo e ao projecto, o que inclui toda a fase de estudo, análise e avaliação ambiental legalmente exigidas.
Portanto, é melhor não contarmos em tomar umas banhocas nas águas de Alqueva, mas mais a Sul, em 2021.
Esperemos apenas que cá chegue, um dia.
O que o Partido Socialista, os seus autarcas, os ministros e os deputados não dizem, não querem dizer, e não gostam muito que se diga, é que em 2013, o PCP, pela iniciativa do Deputado João Ramos apresentou um Projecto de Resolução - Projecto de Resolução n.º 36/XII/1.ª - no qual propunha uma série de recomendações ao Governo (PSD-CDS-PP) no sentido de serem tomadas medidas de carácter técnico e de investimento para concretizar a referida ligação, tanto para consumo humano como para fins agro-pecuários.
Resultado: Rejeitada, com os votos contra do PSD-CDS-PP, abstenção do PS, votos favoráveis do PCP, BE, e PEV.
Aqui, uma palavrinha muito sentida para a Dr.ª Assunção Cristas, que recentemente esteve em Castro Verde, e se deu ao desplante de se pronunciar acerca da seca.
Esta senhora, que foi Ministra da Agricultura, durante 4 anos, membro da Direcção do CDS-PP, o mesmo CDS-PP que votou contra o Projecto de Resolução apresentado pelo PCP, não pode querer ter legitimidade para se pronunciar hoje acerca da seca e das políticas de combate à situação calamitosa que se vive.
Outra para o então Deputado do PSD, Mário Simões, que fez também o favor de votar contra, e que faz muito bem em remeter-se ao silêncio quanto a esta matéria.
O Partido Socialista, apenas quando confrontado com a situação de seca é que teve a iniciativa de apresentar o Projecto de Resolução n.º 1036/XIII - da autoria do Super-Extra-Mega Deputado Pedro do Carmo e mais 5 outros deputados do PS - onde contemplava a construção do referido adutor.
Claro que, perante uma situação de seca gravosa com a actual, todas as iniciativas que a permitam ultrapassar ou mitigar, são bem vindas.
Se, em 2013 a proposta então apresentada tivesse sido aprovada, hoje estaríamos já com um avanço de 5 anos relativamente àquilo que foi acordado a semana passada.
Assim, quando os acordos assinados derem frutos, já a situação de seca deverá estar ultrapassada.
Basta saber a que custos e sacrifícios para os alentejanos do Sul.
Só a título de informação, o Deputado do Partido Socialista à data em que o PCP apresentou o Projecto de Resolução era o Sr. Pita Ameixa, actualmente Presidente da Câmara Municipal de Ferreira do Alentejo, eleito pelo PS, um concelho que foi bafejado pela sorte quando do arranque do projecto do Alqueva, e profusamente abastecido e regado pelas águas do Guadiana.
Para que a verdade não seja esquecida, por muito que custe aos senhores do PS, PSD e CDS que impediram que esta seca não tivesse hoje as consequências que está ter. 

Sem comentários:

Publicar um comentário