segunda-feira, 27 de novembro de 2017

PONTO DE ORDEM À MESA!



Bom dia.
Parece que está a causar alguma celeuma o facto de eu escrever, ou melhor, continuar a escrever aquilo que penso.
Desde que ocorreram as eleições e o Partido Socialista venceu, parece que as pessoas que não votaram ou apoiaram aquele partido, principalmente as que apoiaram e votaram na CDU, não podem manifestar publicamente as suas opiniões.
Já disseram de tudo: que tenho "mau perder", "dor de cotovelo", "azia", sofro de "revanchismo",  "má formação", "má educação", sou "anti-democrático", "inconsciente" e sei lá mais o quê.
Vá lá, ainda não me chamaram santo!
Eu chamo-lhe simplesmente direito de opinião e liberdade de expressão.
O mesmo direito que exerceram como quiseram, nas redes sociais e nos órgãos de comunicação que dominavam, enquanto oposição, e manipulam a belo prazer enquanto poder.
Felizmente, o Partido Socialista e alguns do seus apoiantes não podem apagar aqui a opinião diferente, no caso a minha, como apagam as opiniões expressas nas paredes de Castro Verde.
A Câmara pode ser "vossa", como gostam de se referir à autarquia, mas a liberdade de cada um não tem dono, não é "vossa".
A palavra e a consciência de cada um apenas a cada um pertence.
Para mim, apenas exijo a parte que me cabe nesse direito!
E disso não abdico!



Sem comentários:

Publicar um comentário