sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Um homicídio político seguido de haraquiri ... político ...



 
"O Caçador" cometeu suicídio político.

Em Lisboa, capital do reino, tudo-se se conjuga para a execução de um assassinato político, seguido de haraquiri político praticado pela vitíma.

Não é impossível.

Todos nós apontamos como provável a sucessão de Sócrates por António Costa ou, remotamente, por António José Seguro.

Acontece que, o momento não é o mais adequado para ninguém candidatar-se pelo PS em hipotéticas eleições antecipadas. Daí a sugestão de Luís Amado de compor um governo de coligação liderado por ... si mesmo. Who else?

Assim, o Costa do Castelo, recua na sua disponibilidade para suceder ao Sócrates e, amiguinho, empurra para a frente o Francisco Assis, que doutra forma dificilmente seria, sequer, candidato a candidato a a líder do PS.

O Costa do Castelo, enquanto "queima" Assis, "O Franciscano", evita também as leviandades dos apoiantes do António José Seguro, não vá lá o Diabo tecê-las e o tipo ganhar as eleições.

Fica assim o Costa do Castelo a aguardar, pacientemente, como ele já mostrou que sabe fazer, quando deixa o Governo para ir para a Câmara da capital, a sua vez de chegar ao Rato, que daí até S. Bento é um pulinho.

Já diz o povo: viver não custa; o que custa é saber viver. E se à coisa que o Costa do Castelo sabe fazer, é viver.

Digo eu ... sei lá ...



Sem comentários:

Publicar um comentário