terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Pantomina


Os caros leitores lembram-se, concerteza, das personagens Senhor Feliz e Senhor Contente, tão bem imaginadas por Nicolau Breyner e Herman José.

Pois este momento político que agora atravessamos fazem-me lembrar, pelo lado negativo, as maravilhosas rábulas engendradas por aqueles dois artistas.

Este momento é marcado pela apresentação, ou pelo atraso da dita, do Orçamento de Estado para 2010, e está a ser protagonizado a pares. Ou seja: primeiro dançam Sócrates e Portas, depois dançam Sócrates e Manuela Ferreira Leite, e por fim, dançam Portas e Manuela Ferreira Leite.

E de cada vez que dança um par, faz a "rábula" à sua maneira, de forma que o Orçamento que se irá discutir será o OE possível de "engendrar" dançado a três.

Ora sendo o nosso regime pretensamente democrático, o que se verifica neste país é que o eleitorado não quis, declaradamente, a continuação da política e do Programa do PS/Sócrates, pelo menos a governar sózinho; e muito menos quis Manuela Ferreira Leite para Primeira-Ministra, e Portas, nem sonhar.

Mas os três cozinharam uma qualquer gururoba que vai ser aprovada, apenas com os votos do PS/ Sócrates.

Não há aqui nenhuma ilegalidade ou irregularidade, há apenas uma enorme desconsideração pela vontade expressa do eleitorado português que votou claramente à esquerda, se considerarmos o PS/Sócrates como tal, e face ao programa com que se apresentou, mais os votos do Bloco de Esquerda e mais os votos da CDU/PCP-PEV.

É que as culpas das consequências da aplicação deste O.E./2010, no futuro político não muito distante, irão ser alijadas para cima da esquerda no seu todo, pelas duas damas que emparelharam com Sócrates.

Infelizmente, o nosso país não é um palco, nem os nossos políticos são Feliz e Contente, e quando a pantomina política terminar, cá estaremos todos nós para pagar, outra e mais uma vez, os erros dos nossos governantes.

Começo a duvidar da capacidade de entendimento dos portugueses ... ou será que são masoquistas?

Digo e pergunto eu...

Sem comentários:

Publicar um comentário