quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Luzes de Mértola


"Os eleitos da CDU - Coligação Democrática Unitária na Câmara de Mértola apresentaram, em reunião de Câmara, uma proposta de criação de uma rede para a economia local. Lamentam contudo, o facto do plano em causa "não ter chegado a ser discutido" e de ter sido "relegado para mais tarde". O presidente da autarquia mertolense diz que "o plano apresentado pelos vereadores da CDU é demagógico" e que "tem fins eleitoralistas".
Os eleitos da CDU - Coligação Democrática Unitária na Câmara Municipal de Mértola apresentaram ontem, em reunião de Câmara, uma proposta de criação de uma rede para a economia local. Os vereadores da CDU lamentam contudo, o facto "do Executivo socialista não ter aprovado o plano" e do mesmo "não ter sido sequer discutido, na medida em que foi relegado para mais tarde".

Jorge Revez, eleito da CDU na Câmara de Mértola, identificou as propostas efectuadas, realçando que "as mesmas consistem em três conjuntos de medidas, nomeadamente: a criação de um Gabinete Técnico para trabalhar a tempo inteiro nas matérias destinadas aos pequenos comerciantes e produtores, de um grupo de acompanhamento, com entidades locais e regionais, para desenvolver a sua actividade no âmbito do desenvolvimento e mais 25 medidas destinadas às empresas e aos munícipes". Explicou igualmente que "o plano tem um carácter extraordinário" e que "se destina a ser aplicado e a ter impacte no corrente ano". Nas palavras de Jorge Revez, "a autarquia mertolense não tem sabido desenvolver uma estratégia que vise a resolução dos problemas que os homens do sector do comércio e da produção enfrentam". Acrescentou que "as propostas que o plano contempla têm como objectivo minorar os efeitos da crise que se vive" e que "a mesma tem tido um efeito muito acentuado no concelho de Mértola". "Os vereadores da CDU prometem", nas palavras de Jorge Revez, "continuar a alertar para a implementação destas medidas e a lutar para que as mesmas sejam colocadas em prática de forma rápida e eficaz".

Jorge Rosa, presidente da autarquia mertolense, frisou que "sempre foi desenvolvida pela Câmara de Mértola uma estratégia para o desenvolvimento do comércio local", que "algumas das medidas propostas pelos vereadores da CDU não fazem sentido" e que "outras até já foram implementadas". Adiantou igualmente que "vai ser apresentada em breve uma estratégia objectiva e sem demagogias sobre esta matéria". Jorge Rosa disse ainda que o plano em causa "é demagógico" e que "tem fins eleitoralistas"."




COMENTÁRIO

Repare-se na profundidade e objectividade do último parágrafo, e, já agora, para a lucidez e isenção do actual edil mertolense. O que ele descobriu. Claro que se trata de uma manobra dos malfadados comunistas marxistas-leninistas para, primeiro, dominar, e depois, destruir o comércio local de Mértola.

Impressionante.

Jorge Rosa para o Ministério da Economia! Já!

Os mertolenses dispensam a vinda de Manuel Pinho. Nem para caçar patos.
Porreiro, Pá!

Sem comentários:

Publicar um comentário